Existe muito mais que amor em São Paulo

 

Existe muito mais que amor em São Paulo, existe um pedacinho de cada lugar do mundo vivendo em harmonia na maior cidade da América do Sul.

 

Majestosa, imponente, eloqüente, resistente e ao mesmo tempo aberta ao novo o tempo todo, ela carrega todo o país em suas costas, sem desmerecer os demais municípios brasileiros, a cidade é o movimento em ‘constância’, … é o encontro da ‘Ipiranga com a avenida São João’, de arranha-céus, cosmopolita e ao mesmo tempo bucólica, é a terra da garoa, do ‘dia branco se branco ele for’, cinza, e que a arte de rua tenta colorir, e assim quebra a sobriedade de uma cidade que tem que ser séria para dar conta das ‘grandes negociações mundiais que ali ocorre’, a cidade dos grandes palcos, teatros ou da rua, dos musicais, da gastronomia, dos museus, galerias, dos parques.

A maior cidade da América do Sul, uma entre as dez maiores do mundo,  uma Cidade Global, é o principal centro financeiro, coorporativo e mercantil da América do Sul, e que tem a importância da sua influência estampada em seu brasão: “Non ducor, duco” – do latim – Não sou conduzido, conduzo.

O nome decorre do Apostolo Paulo de Tarso, e era um povoado ‘isolado’, eram viventes de um pátio dentro de um Colégio fundado pela Igreja Católica Apostólica no dia 25 de janeiro, responsável – Padre Anchieta, em 1554.

Com aproximadamente 12.500.000 habitantes (dados IBGE 2017), tem a segunda maior floresta urbana do mundo – a Cantareira; o clima é considerado subtropical úmido (köppen – Geiger) – com a média de 19,2 graus Celsius; está junto à bacia do Rio Tietê e as sub-bacias dos rios, Pinheiros e Tamanduateí.

É a cidade ‘plural’, culturalmente recheada de brasileiros de todos os ‘cantos’ – tendo o nordestino como um pilar forte para a construção e sustentação, – portuguesa como todo o Brasil, é casa de várias etnias como, os italianos (com a explicitação cultural no bairro do Bixiga e na Mooca), os japoneses (bairro da Liberdade), os judeus (em Higienópolis), os alemães (em Santo Amaro), os espanhóis e lituanos (Vila Zelina), e os armênios (no Braz). E é nessa harmonia e variedade, que registra o paulistano – que nasce Japonês Nordestino Italiano Carioca das Minas Gerais do Oiapoque ao Chuí Judeu Alemão Armênio hispânico e Libanês.  E é o caos babilônico, a faceta transcrita como responsabilidade e que faz do paulistano (ou morador da cidade) inteligente, inteligível, perseverante e trabalhador.

A diversidade paulistana é responsável pela rica gastronomia apresentada (o que gerou o título de ‘Capital Mundial da Gastronomia’ em 1997 (CIHAT)), variados restaurantes e empreendimentos gastronômicos de qualidade inquestionável. E feita por uma ‘leva’ de exímios Chefes de Cozinha.

A minha dica gastronômica, entre as milhares possibilidades de opções impecáveis, é o Gusta Café Bar y Gastronomia – situado na rua Desembargador do Vale, 1090, no bairro Perdizes;  a casa dos anos 50, charmosa e aconchegante, carrega um ar europeu. Um restaurante lindo, delicado e requintado – dentro da simplicidade inerente a proposta. “Um lugar intimista para relaxar, sentir-se em casa. A Espanha é a referência, e está presente na decoração e em pratos tradicionais, petiscos, tapas, vinhos, sangrias e paellas”. – assim ‘traçado’ por Adriana Caetano, proprietária do Gusta. Pequeno só no tamanho, porque é um dos melhores espanhóis no Brasil – por minha conta e risco, depois me digam!

Você sabia? São Paulo é a cidade que mais recebe eventos internacionais na América (dados – International Congress & Convention Association (ICCA)), tem uma vida noturna riquíssima – bares e boates, e claro, vários museus, teatros, cinemas e casas de shows – o que acarretou no título de Cidade com a Quarta melhor ‘Vida Noturna’ do mundo pela CNN.

 

O Monfarrej

‘Super bem’ localizado, pertinho da Avenida Paulista, na Alameda dos Santos, no luxuosíssimo bairro dos Jardins (o coração da cidade), número 1437 – o Tivoli Monfarrej carrega a responsabilidade de ser um Tivoli – uma exímia ‘marca’ rede hoteleira de hospedagem Portuguesa, um Cinco Estrelas impecável, com funcionários extremamente qualificados, o que garante profissionalismo na execução de todos os serviços oferecidos, a certeza de dias de hospedagem perfeitos, – possui dois restaurantes; o Seen – sob o comando do premiado chef William Ribeiro, os drinks pelo barman Heitor Marin, no sushi bar o chef Massahiko Enohi, acompanhado de uma carta de saquês desenvolvida pela sommelière Yasmin Yonashiro, o Bistrô Tivoli (que já teve como ‘regente’ os chefs Claude e Thomas Troisgros, Alberto Landgraf, e o peruano Renzo Garibaldi  – apresenta a cozinha brasileira e internacional; e o Must Bar – propõe menus diferentes para o dia e para a noite, com craft drinks, todos elaborados por Jessica Sanchez – eleita a melhor bartender do Brasil pelo Cocktail Journey Diageo.   Os quartos são maravilhosos, e possibilidades que vão do Delux aproximadamente R$550,00, …até a linda, exclusivíssima, luxuosa, requintada Predential Suite – três quartos privativos, e o quarto duplo principal dispõe de banheiro com jacuzzi, e chuveiro. Uma sala de jantar para 12 pessoas e uma seleção de champanhes de reserva ‘das caves’ Dom Pérignon. Possui uma cozinha privativa com sala de apoio. Acesso privativo e exclusivo pelos elevadores do hotel – aproximadamente R$20.000,00. O hotel possui um SPA com características de tratamentos da cultura tailandesa, indiana e da Indonésia fundida a influências brasileiras. E para fechar lacrando, na área de lazer – a piscina mais Cult, charmosa e lacradora da cidade.  Sofisticação, seguridade, e a opção ideal para ser assertivo na escolha da hospitalidade, para quem busca  dias aprazíveis estando viajante, sozinho ou com a família, para quem objetiva uma viagem de negócios ou a passeio, ou para uma linda noite de amor… é o lacre!

Você sabia? A Rua Oscar Freire é considerada uma das oito ruas mais luxuosas do mundo, de acordo com a Mystery Shopping International,

 

Pontos Fortes:

– São Paulo é de fácil mobilidade mesmo apresentando vários momentos de um transito intrafegável e caótico, e de interferes no transporte coletivo,  possui um dos melhores e mais eficiente sistema de transporte público da América do Sul, com metro, ônibus, trens, e etc.

– possui, serviços turísticos em várias línguas – nos museus, teatros e outros do entretenimento e business, além de acessibilidade implementada de forma mais eficaz que a maioria das cidades brasileiras.

– a cidade praticamente ‘inteira’ funciona 24h.

– vários eventos movimentam a cidade, o que permite várias possibilidades como escolha para o lazer.

Pontos Fracos:

Como na maioria latente das cidades brasileiras (e da América) a violência e a falta de seguridade, ou seja, a insegurança é o fator que deve ser enfatizado.

 

No mais gerais, e existe amor em São Paulo sim, não só porque o amor cabe até onde não tem cabimento, e sim – porque São Paulo é diversificadamente etnocultural, plural, multifacetada, e toda trabalhada no harmonocoletivo – como objetivo para a civilidade, como construção de um lugar Amor!

 

Crédito da Foto:
Carol Stoppa
Do Coletivo Meiofio

Contatos:
Gusta Café Bar y Gastronomia
Hotel Tivoli Mofarrej
Coletivo Meiofio

Fontes:
Site da Prefeitura da Cidade de São Paulo
IBGE

 

 

 

LUIZ C. Z. CAETANO

Mineiro, de Belo Horizonte, gastrônomo, chef de cozinha internacional, crítico gastronômico, trabalha visando a segurança alimentar e nutricional desde 2006, apreciador de vinhos, um aficcionado por culturas, lugares, pessoas, paraísos e viagens. Dicas, como: destino, hotéis, restaurantes, aeroportos, roteiros, cultura, entretenimento, conforto e qualidade.