Lesões esportivas

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Lesões esportivas

Conheça as causas e previna-se

As lesões esportivas são provocadas por métodos inadequados de treinamento, alterações estruturais que sobrecarregam mais determinadas partes do corpo do que outras e pela fraqueza muscular, tendinosa e ligamentar. Muitas dessas lesões são causadas pelo desgaste crônico e por lacerações, decorrentes de movimentos repetitivos que afetam os tecidos suscetíveis.

Métodos Inadequados de Treinamento
A causa mais comum das lesões musculares e articulares são os métodos inadequados de treinamento, já que na maioria das vezes o indivíduo que se exercita não permite uma recuperação adequada após uma série de exercícios ou não pára de se exercitar ao sentir dor. São necessários mais de dois dias para as fibras cicatrizem e para que o glicogênio seja reposto. Conseqüentemente, um intervalo de no mínimo dois dias entre treinamentos intensivos ou a alternância de treinamentos que sobrecarregam partes diferentes do corpo podem ajudar a evitar a ocorrência de lesões crônicas. A maioria dos programas de treinamento alterna um período de treinamento intensivo em um dia com repouso ou um treinamento mais leve no dia seguinte. Por exemplo, muitos halterofilistas alternam um treinamento intensivo em um dia com repouso no dia seguinte.

Anormalidades Estruturais
As anormalidades estruturais tornam o corpo suscetível a lesões esportivas por causa do esforço desigual de várias partes do corpo. Por exemplo, quando as pernas apresentam comprimentos diferentes, uma maior força é exercida sobre o quadril e o joelho da perna mais longa. O ato de pisar repetidamente com um pé sobre a superfície um pouco mais elevada também aumenta o risco de dor e de lesão desse lado do corpo.

O fator biomecânico que causa a maioria das lesões do pé, da perna e do quadril é a pronação excessiva – uma rotação interna dos pés após eles entrarem em contato com o solo. Um certo grau de pronação é normal e previne as lesões uma vez que ele ajuda a distribuir a força por todo o pé, porém em excesso pode causar dor no pé, no joelho e na perna.

Fragilidade dos Músculos, dos Tendões e dos Ligamentos
Os músculos, os tendões e os ligamentos sofrem laceração quando submetidos a forças superiores à sua força intrínseca. As articulações apresentam uma maior propensão à lesão quando os músculos e os ligamentos que lhes provêm sustentação são fracos, como ocorre após uma entorse. Os ossos enfraquecidos pela osteoporose também podem fraturar facilmente.

Prevenção
O aquecimento antes do início de um exercício extenuante ajuda a evitar lesões. O exercício em um ritmo relaxado durante 3 ou 10 minutos aquece os músculos o suficiente para torná-los mais flexíveis e resistentes à lesão. Já o resfriamento – redução gradual da velocidade antes da interrupção do exercício – evita a tontura ao manter o fluxo sangüíneo e também auxilia na eliminação de produtos metabólicos dos músculos, mas aparentemente não impede a ocorrência da dor muscular de início retardado, causada pelas fibras musculares lesadas.

Embora pareçam não evitar lesões, os exercícios de alongamento alongam os músculos de tal forma que possam contrair mais eficazmente e apresentar um melhor desempenho. Para evitar a lesão muscular durante um alongamento, este deve ser realizado após o aquecimento ou o exercício e cada alongamento deve ser suficientemente confortável para ser mantido até a contagem atingir 10. O uso de bons calçados específicos para corrida também ajudam a controlar os movimentos da parte posterior do pé.

 

……………………………………………………………………………..
Matéria publicada na Revista Classic Life Edição nº 14

 

CLASSIC LIFE | Redação

Classic Life é um site de variedades e entretenimento que visa disponibilizar aos leitores conteúdo de qualidade com objetivo informativo e educacional. Artigos sobre saúde, medicina, odontologia, nutrição, psicologia, estilo de vida, gastronomia, turismo, tecnologia, decoração, design, luxo, lançamentos, cultura, eventos, colunistas, entre outros.